Zipo e Rico – A História de um Gatinho Abandonado

Escrito por nokitas Quarta-feira, 21 Setembro 2016 09:29

Zipo e Rico – A História de um Gatinho Abandonado

Quando eu era pequena, eu adorava livros.
Houve um dia, em que eu estava no autocarro a caminho da escola (tinha uns 11 anos), e sentada ao meu lado encontrava-se a minha melhor amiga. Eu tinha um livro na mão, e ambas olhamos para ele. Nós imaginamos que um dia seriamos escritoras, e no livro apareceria os nossos nomes como sendo as autoras.
Um sonho, que para mim se tornou realidade?
Última actualização: Quarta-feira, 21 Setembro 2016 11:20 Ler mais...

Quantas pessoas…

Escrito por nokitas Domingo, 14 Junho 2015 11:17

Quantas pessoas se cruzam connosco durante o tempo das nossas vidas?

Quantas pessoas nos marcam para sempre?

Quantas pessoas se ausentam das nossas vidas?

Quantas pessoas que gostávamos ou que conhecíamos morreram?

Quantas pessoas nos magoam?

Quantas pessoas nos compreendem?

Última actualização: Domingo, 14 Junho 2015 11:48 Ler mais...

A vida é um caminho…

Escrito por nokitas Quinta-feira, 11 Junho 2015 03:03

A vida é um caminho que todos nós temos de percorrer. Por vezes, este caminho transforma-se num subida bastante íngreme, muito custosa de subir. A caminhada é difícil, pois tem-se a sensação que se caminha por debaixo de um sol fortíssimo.

Outras vezes, o caminho da vida metamorfoseia-se numa descida bastante acentuada. Parece que, ao invés de se descer normalmente, temos a impressão que deslizamos por ela a uma velocidade estrondosa.

No caminho da vida também existem caminhos rectos. Parece que tudo corre bem, mas obstáculos acontecem. Tem-se a impressão que caminhamos sobre uma corta estreita. Vamo-nos equilibrando como podemos.

Última actualização: Quinta-feira, 11 Junho 2015 03:04 Ler mais...
Ir para o topo desta Página.
Creative Commons License
Textos escritos por Ana Daniela M. Fernandes estão licenciados sob a Atribuição Creative Commons - Uso Não-Comercial - Partilha nos termos da mesma Licença, cc 2.5 Portugal License.
Textos pertencentes a outros autores são da responsabilidade dos mesmos.