Saber ser-se humano

Saber ser-se humano…

Saber ser-se humano, algo que todos nós deveríamos de saber ser!

Na minha opinião, uma grande parte das pessoas está a mudar. Não agem como seres humanos que são.

Porque será?

Onde estão os valores que lhes transmitiram?

Desde quando se tornaram seres insensíveis?

Cada vez que observo as pessoas, reparo que a maioria vive demasiado inconsciente, de si, e dos outros. Estas pessoas parecem agir sem pensar, passam por cima de tudo, e de todos, só para alcançar os seus objetivos. É demasiado triste, existirem pessoas assim!

(mais…)

Por Ana Fernandes, Há
A realidade do nosso mundo

Biliões morrem de fome, triliões são gastos em guerra!

Segundo a Declaração Universal Dos Direitos Humanos, “Toda a pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e à sua família saúde e bem-estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.” Infelizmente, este direito não é posto em prática. Porquê? Porque o direito à vida é negado às pessoas. Principalmente, à dos países pouco desenvolvidos. A cada dia que passa, imensas pessoas (incluindo crianças) morrem de fome. É demasiado triste saber que a fome poderia ser erradicada do planeta, e ninguém faz nada… Os governos dos países ditos desenvolvidos preferem gastar triliões em guerra e em armamento militar, do que ajudar estas pessoas que não têm culpa de terem nascido num país demasiado pobre.

Existem muitas entidades que fazem o que podem para ajudar estas pessoas, mas não têm meios suficientes para ajudar todos os que precisam. Sinceramente, não consigo entender como é que em pleno século XXI, triliões são gastos em armamento nuclear, enquanto pessoas morrem à fome. (mais…)

Por Ana Fernandes, Há
A realidade do nosso mundo

O nosso planeta é uma “bomba”!

O recente acontecimento trágico no Japão, no que diz respeito à explosão dos reatores da central nuclear em Fukushima, levou-me a refletir sobre este tema. Pretendo mostrar-te a quantidade de centrais nucleares espalhadas pelo mundo. O nosso planeta é uma autêntica "bomba"!

O homem minou-o de tal maneira que a humanidade pode vir a sofrer as consequências de eventuais acidentes. O perigo é constante, tanto para os seres humanos, como para os animais animais, assim como, para a atmosfera. 

Sinceramente, o homem é demasiado ignorante! Prefere correr sérios riscos, ao invés de utilizar alternativas. 

O acidente mais grave e que marcou a humanidade refere-se ao ocorrido na central nuclear de Chernobyl. A 26 de abril de 1986, localizada no norte da Ucrânia.

Este acidente dissipou a cidade de Chernobyl, devido a uma explosão num dos reatores da central nuclear. O que originou uma enorme nuvem radioativa. Esta contaminou todos os seres humanos que ali habitavam. Assim como, todo o ambiente à sua volta, incluindo os animais.

Central nuclear de Chernobyl, após a explosão.

(mais…)

Por Ana Fernandes, Há