“Salvar a floresta é salvar os seus habitantes: árvores, animais, insetos e toda sua diversidade de vida.

É salvar a nós mesmos, através do equilíbrio do clima e da qualidade do ar que respiramos.”

A floresta Amazónica pode ter o mesmo destino que a Mata Atlântica. Para que seja do teu conhecimento, esta Mata era uma floresta com aproximadamente 1 milhão de km², o que equivalia a 12% do território brasileiro. Mas, com a chegada dos europeus ao Brasil, por volta de 1500, a Mata foi destruída. Cerca de 94% da sua vegetação desapareceu, devido à exploração intensiva e desordenada das madeireiras.

Contudo, esta destruição em grande escala foi mais relevante na segunda metade do século XIX. Sendo o espaço desta Mata ocupado pela lavoura de café. Nos dias de hoje, existe apenas “6% da sua cobertura original.”

Estou a dar-te este exemplo, porque o homem está a cometer exatamente o mesmo erro na Floresta Amazónica. Ele está a explorá-la de forma exagerada.

A desflorestação é uma das intervenções do homem sobre a natureza, que mais danificam a sustentabilidade ambiental da Terra, e não só, como é óbvio!

A indústria madeireira é a que mais prejudica o planeta. Estas estão a extrair demasiada madeira de florestas que deveriam de ser protegidas, e não exploradas da forma como estão a ser.

Porque é que o homem se julga independente da natureza? Será que ele não compreende que sem ela morreremos? Pelos vistos não!

É demasiado adormecido, este homem destruidor!


A Amazónia tem uma área de cerca de 5 milhões de Km², e é uma das maiores florestas tropicais do mundo, abrangendo nove países. Ela abriga uma riqueza em fauna e flora diversificada, incomparáveis com outros locais. Por exemplo, na Amazónia existe 15% de todas as espécies de plantas e animais conhecidas no planeta. Só de peixes são 3 000 tipos”. Constitui, portanto, uma grande fonte de matéria-prima, tanto alimentares, como medicinais, energéticas e minerais.

O ecossistema da Amazónia é considerado demasiado complexo. O clima, o solo, a fauna e a flora, estão todos ligados, não se pode considerar nenhum deles como sendo o principal. Devido a esta complexidade, a Amazónia foi considerado o “pulmão do mundo”!

Um ato irracional poderá causar um desequilíbrio neste ecossistema, tão precioso para a humanidade!

Mas a sua beleza, a sua raridade, a sua fragilidade, não sensibiliza o homem a protegê-la. Pelo contrário, este ecossistema é desrespeitado.

Em 2008, cerca de “(…) 15% da área total da Floresta Amazónica foi desflorestada (…)”, estes dados, são de à dois anos atrás. 

Na atualidade, segundo os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, mais “208,2 km² da floresta amazónica foram devastados, só nos meses de janeiro e fevereiro de 2010.”

A ganância do homem não o deixa refletir convenientemente. Juntamente com o desflorestamento, várias espécies desconhecidas do homem desapareceram (e continuarão a desaparecer se esta destruição continuar) para sempre. É muito triste!

Francamente, o homem tem de começar a despertar, e entender de uma vez por todas, que o dinheiro não é o mais importante à face da Terra. A natureza, os animais é que são! 

Se queremos continuar vivos, tem de se parar com a destruição do único “pulmão do mundo”!

Como dói olhar para estas imagens…

Quando é que o homem acorda, e compreende que tem de parar de destruir o seu próprio habitat?

A partir do momento que o homem derrubou a primeira árvore desta floresta, deveria ter-se arrependido. Mas ele não se importou sequer! O homem continua a extinguir a Amazónia aos poucos.

Para quê?

Para construir estradas? Para conseguir madeira, e depois construir móveis, e afins? Para ter terrenos para a criação de gado? Para a plantação de soja? 

É demasiado revoltante! Tudo isto, não é o mais importante do que o oxigénio. Sem ele morreremos! E o nosso “pulmão” está a ser destruído a uma velocidade estonteante. Se o homem não parar, algo vai correr muito mal para todas as espécies do mundo, e para planeta no geral.

Sinceramente, existem alternativas, e o homem teve de ir meter a sua mão criminosa num bem que pertence à humanidade. Com que direito? Quem se julga que é, esta pequena minoria? Porque se acham os maiores, e com “poderes” para para decidir pela maior parte da humanidade?

Na minha opinião, a maior parte da humanidade é contra a extinção desta maravilhosa floresta. O problema é que as pessoas não têm forma de se deslocar até ao local para a proteger. E os ativistas que lutam para a manter intacta, são poucos em relação ao número de homens destruidores. Eu queria ver se esta meia dúzia de “gatos-pingados” continuava a desflorestar a Amazónia se a humanidade se juntasse para os impedir!

Atenção, para além de o homem estar a destruir o habitat natural de muitos animais, ele também está a destruir o espaço dos povos primitivos que ali vivem. São várias as tribos que se espalham pela floresta, e estas mantêm os seus costumes, linguagens e culturas há centenas de anos. E o estúpido do homem está a retirar-lhes as suas terras. Com que direito?

Ninguém deve ter o poder de destruir e invadir as vidas dos povos que habitam na Amazónia! Ninguém!

Como é que nos sentiríamos se estes povos se deslocassem até aos outros países, e começassem a desbastar as nossas terras?

Não gostaríamos, pois não?

Na minha opinião, conhecendo o homem “moderno”, e os seus atos cruéis, gerar-se-ia uma grande guerra!

Estes povos veem as suas terras destruídas, obrigando-se a deslocarem-se para outros locais. É demasiado triste!

E tudo isto, só para se construir uma estrada para que os camiões das madeireiras se possam deslocar, ou para estes derrubarem árvores que crescem ali à gerações.

O homem desrespeita os animais, a natureza, e as vidas de seres humanos que preferem viver à margem da Era da Modernidade.

O dinheiro não devolve uma vida, não devolve uma árvore, não devolve oxigénio, não devolve nunca, o que o homem julga ter conquistado!

O homem ganancioso julga poder viver sem a natureza?

Engana-se!

Como referi no início do texto, a desflorestação é uma das intervenções que mais prejudicam a sustentabilidade ambiental da Terra. Por isso, o homem deveria pensar duas vezes, antes de agir erradamente. Os impactos que o homem está a causar ao planeta Terra, poderão ser irreversíveis.

Com a desflorestação contínua da Amazónia, o homem está a reduzir “a capacidade da floresta de absorver o gás carbónico (CO2- dióxido de carbono) poluidor”. Assim como, “a queima das árvores tem sido a grande responsável pela maior libertação de CO2 na atmosfera”. Este gás é o principal causador do efeito estufa, o que agrava em muito, o problema do aquecimento global.

Porque é que o homem ganancioso dá mais importância ao dinheiro, do que à sua própria vida, e à dos que o rodeiam? Realmente, é demasiado egoísta!

Ele está tão cego que não vê que está a prejudicar a única casa global que temos em comum. 

Como gostaria que este homem ganhasse consciência de que está a destruir uma floresta que demorou milhões de anos a tornar-se tão bela, e indispensável à nossa sobrevivência… Infelizmente, ele nada vê!

“Segundo o relatório da Assessment of the Risk of Amazon Dieback, cerca de 75% da floresta podem ser perdidos até 2025. Em 2075, pode restar apenas 5% de florestas no leste da Amazónia.”

Como é revoltante que o homem não se importe com estes dados… Se os compreendesse, talvez entendesse que deve parar de agir de forma errada.

Este homem ganancioso tem a mania de pensar que as florestas são inesgotáveis. Mas engana-se!

Mais cedo ou mais tarde, o homem irá tomar consciência do mal que está a fazer, só espero que não seja é tarde demais para a humanidade.

Porque é que estes homens obedecem, a outros homens considerados “poderosos”? 

Os que obedecem são demasiado ignorantes, inconscientes e insensíveis!

Estas pessoas estão sentadas na beleza da natureza existente na Amazónia. Depois, sem dó nem piedade destroem-na!

Como é triste saber que existem homens que não se importam com a raridade que os rodeiam.

Esta árvore demorou imensos anos para crescer, e apenas alguns segundos para morrer.

Como me sinto inútil de nada poder fazer…

No passado, o homem cortava as árvores para se aquecer, para construir as suas casas, jangadas, algum mobiliário, e não muito mais.

Na Era da Modernidade o homem destrói florestas inteiras, por causa do dinheiro, e da vaidade!

Se pensares profundamente, a maior parte da madeira vai para a construção de mobiliário.

Será que o homem precisa de exigir tanto da natureza só para seu bel-prazer?

Será que precisa mesmo de tantos móveis?

Porque é que o homem não produz somente o essencial?

Porque é que a cada dia que passa, só porque está na moda, o homem decide mudar de mobiliário como quem muda de camisa?

Será que o ser humano não vê que quanto mais exige mais pequenas se vão tornando as florestas?

Quando será que o homem se irá aperceber, de que o dinheiro não trará nunca de volta tudo o que ele extinguir na floresta?

Quando será que o homem irá compreender que precisa obrigatoriamente de oxigénio para respirar? Logo, para viver!

Porque é que o homem está a ficar tão ignorante, e cego, que chegou ao ponto de não conseguir entender a importância da natureza?

Quando é que o homem deixou de sentir verdadeiramente?

Como é lamentável que o dinheiro seja mais valioso do que uma floresta verdejante, repleta de seres lindíssimos.

Sinceramente, entristecem-me muito as atitudes irresponsáveis do homem!

Na minha opinião, se o homem continuar com esta barbaridade, as florestas do mundo tenderão em desaparecer. O que seria uma grande tragédia para toda a humanidade!

Faz como eu, e assina o manifesto a favor da “INTERRUPÇÃO IMEDIATA DO DESMATAMENTO DA FLORESTA AMAZÓNICA.” Aqui está o link, para que o possas fazer http://www.amazoniaparasempre.com.br/ basta andares na página para baixo, e lá encontras “clique aqui para assinar”. Na página que se abrirá, basta colocares o teu nome, e o teu país.

Um dia, o homem será julgado pelos seus erros, e aí se dará conta de que ele não é mais poderoso do que a natureza!


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

A realidade do nosso mundo

Je suis Charlie

Em relação a estas mortes de pessoas inocentes, interrogo-me, será que foram mesmo os “terroristas”? Ou tal não convinha aos governos? A dúvida na minha cabeça permanece. Com isto, não quero formular teorias da conspiração, Ler mais…

A realidade do nosso mundo

Albinismo: preconceito, perseguição, mutilação, assassínios…

São raras as vezes que ouvimos as palavras, albinismo ou albino. Por saber que existem muitas pessoas que desconhecem tais conceitos decidi escrever sobre este tema. Espero que os seres humanos entendendam que os albinos são seres Ler mais…

A realidade do nosso mundo

Comprarias um chocolate, se soubesses que quem recolhe o cacau são crianças traficadas?

“Ninguém deve ser mantido em escravatura ou servidão; a escravatura e o comércio de escravos são proibidos em todas as suas formas.” (Artigo 4º da Declaração Universal dos Direitos Humanos) Infelizmente, e cada vez mais, Ler mais…