Atualmente, o conceito de amizade está demasiado alterado. Isto, no que diz respeito ao seu verdadeiro significado.

Quando eu observo as pessoas ao meu redor, noto que elas começam imediatamente a chamar amigo (a) à pessoa que acabaram de conhecer. Mas, na minha opinião, esta atitude é errada! 

É errada, porque não se deve confundir um desconhecido, um colega, com um (a) amigo (a), são coisas completamente distintas.

Porque uma amizade verdadeira demora anos a construir-se. E, ao longo desse tempo, as duas pessoas vão crescendo juntas com as experiências. Vão-se conhecendo através da convivência. Apoiam-se em qualquer circunstância da vida. São verdadeiramente sinceras, uma para com a outra. Aceitam as qualidades e os defeitos, daquela pessoa que escolheram para amigo (a). 

A amizade, assim como o Amor, é um sentimento único que une duas pessoas. Por isso, não existem palavras suficientes que descrevam este belo sentimento…

Amigo (a) é aquele (a) que te dá a mão quando cais;

É aquele (a) que te ouve verdadeiramente;

É aquele (a) que te faz sorrir quando estão juntos;

É aquele (a) que te faz chorar com a verdade;

É aquele (a) que te apoia nas tuas decisões;

É aquele (a) que te acompanha na tua evolução;

É aquele (a) que te liga, só para saber se estás bem;

É aquele (a) que mesmo estando em baixo, consegue transmitir-te força;

É aquele (a) que é sincero (a) nas suas palavras para contigo;

É aquele (a) que é verdadeiramente sincero no seu sentimento para contigo;

É aquele (a) que te dá amor, sem nada pedir em troca;

É aquele (a) que quando nota que estás ausente sente a tua falta;

É aquele (a) que te defende, quando alguém te ofende;

É aquele (a) que te põe para cima com pensamentos positivos;

É aquele (a) que imediatamente nota se estás ou não bem;

É aquele (a) que te acompanha no teu sucesso, e te felicita;

É aquele (a) que te dá alento quando fracassas;

É aquele (a) que cumpre o que te prometeu;

É aquele (a) que respeita o teu espaço, a tua individualidade;

É aquele (a) que não sente ciúmes por teres mais amigos (as);

É aquele (a) que não sente inveja, nem ódio por ti;

É aquele (a) que não insiste contigo a fazeres algo que não desejes;

É aquele (a) que te conhece verdadeiramente, e mesmo não gostando de algo que tenhas feito no passado, continua a gostar de ti;

É aquele (a) que não é egoísta para contigo;

É aquele (a) que gosta de recordar os vossos momentos juntos;

É aquele (a) que te valoriza e respeita;

É aquele (a) que acredita em ti e nas tuas capacidades;

É aquele (a) que com toda a paciência te explica o que não entendes;

É aquele (a) que te transmite bons valores;

É aquele (a) que mesmo ausente, está presente;

É aquele (a) que diz: gosto de ti, adoro-te ou amo-te, com o coração;

É aquele (a) que te abraça, sem um motivo especial;

É aquele (a) que te diz sempre a verdade, mesmo que te sintas magoado;

É aquele (a) que valoriza a vossa amizade;

É aquele (a) com quem podes estar anos sem falar, e quando se encontram o sentimento permanece igual;

Amigo (a) é tudo isto, e muito, muito mais!

Poderia continuar a descrever o que eu considero um verdadeiro amigo (a), mas não o farei… Pois não existem palavras suficientes que descrevam este maravilhoso sentimento, que é a amizade…

Lembra-te, um (a) amigo (a) não é (imediatamente) essa pessoa que acabaste de conhecer, apesar de se poder vir a tornar um (a), é alguém que permanece na tua vida desde sempre…

Termino com esta bela frase, “a amizade é uma alma com dois corpos.” (Aristóteles)

ecisões
Categorias: Saber ser-se humano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Saber ser-se humano

Ser-se sensível…

As pessoas mais sensíveis nasceram com uma capacidade extraordinária de sentir. São seres humanos privilegiados, apesar de sofrerem mais. São pessoas que conseguem observar a beleza em tudo o que as rodeia. Por vezes, as Ler mais…

Saber ser-se humano

Saber ser-se humano…

Saber ser-se humano, algo que todos nós deveríamos de saber ser! Na minha opinião, uma grande parte das pessoas está a mudar. Não agem como seres humanos que são. Porque será? Onde estão os valores Ler mais…