Je suis Charlie

Escrito por Ana Fernandes Sexta-feira, 9 Janeiro 2015 02:12

Em relação a estas mortes de pessoas inocentes, interrogo-me, será que foram mesmo os “terroristas”? Ou tal não convinha aos governos?
A dúvida na minha cabeça permanece. Com isto, não quero formular teorias da conspiração, mas por vezes, o que aparenta ser não o é, esta é uma verdade!
“Eu sou um Charlie” e todos deveríamos de o ser, mas não somente quando estes actos terroristas acontecem, e sim todos os dias!
A verdade deveria de ser descoberta, e é simples sentir-se quando algo é verdade. Mas as sociedades dos dias de hoje, infelizmente são constituídas de pessoas adormecidas…

Última Actualização: Domingo, 14 Junho 2015 11:27 Ler mais...

Albinismo: preconceito, perseguição, mutilação, assassínios…

Escrito por Ana Fernandes Quinta-feira, 10 Julho 2014 08:22

São raras as vezes que ouvimos as palavras, albinismo ou albino. Por saber que existem muitas pessoas que desconhecem tais conceitos decidi escrever sobre este tema.

Espero que os seres humanos entendendam que os albinos são seres humanos exactamente iguais às pessoas consideradas “normais”.

O que os diferencia dos restantes humanos é a cor da pele, dos olhos e do cabelo. Um outro aspecto que os distingue, são as suas limitações físicas. Visto que não podem apanhar sol, pois é demasiado prejudicial para a sua saúde. Tudo o resto é exactamente igual a um outro ser humano.

Levam uma vida normal ou tentam que assim seja, visto que existem muitas pessoas preconceituosas. Em África, chegam ao cúmulo de matarem os albinos.

Pessoalmente, custa-me aceitar o que os meus semelhantes fazem com outros nossos semelhantes!

Na minha opinião, o ignorante é aquele que se julga demasiado sabedor, mas na realidade tudo ignora!

Por ignorarem, por não se informarem, discriminam os outros que julgam diferentes. Que por sua vez, levam os mais influenciáveis também a discriminar.

Pobre daquele que não tem uma opinião própria, livre das opiniões dos demais!

Se pensassem por si, talvez reflectissem um pouco no sofrimento que causam às pessoas.

Nunca irei entender os seres humanos! Principalmente os que se acham perfeitos. Os que têm uma ideia preconcebida de normalidade. Estas pessoas discriminam tanto os seres humanos de pele escura, como as pessoas de pele clara, neste caso, os albinos.

Quando será que o ser humano irá entender que o exterior pode ser diferente, mas o interior é igual em todos nós?

Apesar de muitas pessoas acharem o contrário, eu afirmo que os albinos não são monstros! Assim como, eles também não possuem poderes mágicos, como muitos povos em África acreditam.

Os albinos são pessoas iguais a qualquer outra ou talvez melhores, e mais sensíveis. No sentido de que todos os dias lutam e tentam vencer a discriminação, o preconceito, a perseguição.

Se leste esta minha pequena reflexão espero que tenhas curiosidade de continuar a ler este texto. Irá ajudar-te a entender o que é o albinismo. Assim como, porque é que assassinam tantos albinos em África.

E quiçá, ajudares as pessoas que te rodeiam a pensar de forma diferente. Levá-las a entender que não se deve julgar um outro ser humano somente pela sua aparência.


Nastya Zhidkova

Nastya Zhidkova, modelo russa (albina).


Última Actualização: Quinta-feira, 10 Julho 2014 11:19 Ler mais...

Comprarias um chocolate, se soubesses que quem recolhe o cacau são crianças traficadas?

Escrito por Ana Fernandes Sexta-feira, 17 Maio 2013 09:32

Ninguém deve ser mantido em escravatura ou servidão; a escravatura e o comércio de escravos são proibidos em todas as suas formas.” (Artigo 4º da Declaração Universal dos Direitos Humanos)

Infelizmente, e cada vez mais, a realidade mostra que em pleno século XXI a escravatura não foi ainda abolida, ela adquiriu novas fases, novas estratégias de escravizar um ser humano.

Decidi escrever este texto, depois de ter visualizado este documentário (abaixo), intitulado o “Lado Negro do Chocolate”. Não consegui ficar indiferente, e espero que quem o visualizar também o divulgue.

As pessoas que adoram comer chocolates irão ignorar este texto, este documentário, pois preferem viver na ignorância a visualizar a realidade.

Para as pessoas que sentem indiferença, só tenho uma coisa a dizer, quando comprarem um chocolate, lembrem-se que para o poderem estar a saborear, imensas crianças são traficadas e obrigadas a trabalhar nas plantações de cacau.

Esta menina, foi encontrada numa rodoviária e levada de volta para casa, que fica a 450 km do local onde foi resgatada.

(Imagem, retirada do documentário.)

Nós, seres humanos, consumistas exacerbados, que não olhamos a meios para obter o que desejamos, deveríamos reflectir sobre como o que adquirimos nos veio parar às mãos. Mas tal não o fazemos, por isso, desconhecemos o que as empresas tentam ocultar dos nosso olhos.

Última Actualização: Sexta-feira, 17 Maio 2013 09:36 Ler mais...
Ir para o topo desta Página.
Creative Commons License
Textos escritos por Ana Daniela M. Fernandes estão licenciados sob a Atribuição Creative Commons - Uso Não-Comercial - Partilha nos termos da mesma Licença, cc 2.5 Portugal License.
Textos pertencentes a outros autores são da responsabilidade dos mesmos.