Resolvi pegar na Declaração Universal dos Direitos dos animais, e colocar alguns vídeos. Espero que a humanidade ganhe consciência de que os animais não estão a ser respeitados perante os seus direitos.

Peço-vos, a vós, seres humanos vejam a verdadeira realidade que vos rodeia.

Como é do nosso conhecimento, os animais não entendem a nossa linguagem, nem nós, a deles. Por isso, eu serei a voz dos animais. Transmitirei o que eles nos tentam mostrar há muito tempo:

UM, JÁ CHEGA!

O considerado ser humano, também é um ser cruel, insensível, e demasiado violento.

O homem ganancioso, ou seja, aquele que detém o “poder”, e que decide pela maior parte da humanidade, explora o mundo animal de forma desumana. Este homem, não olha a meios para atingir os seus fins.

A maior parte das pessoas desconhece o que se passa por detrás das “cortinas”, e consome todo o tipo de produtos sem sequer se perguntar como é que eles são produzidos. Atenção, todos os produtos que utilizamos ou que ingerimos, são primeiro testados em animais.

Consegues imaginar, quantas vidas são eliminadas à nossa custa?

Os circos, os zoológicos, e afins, também exploram os animais de forma dolorosa.

Onde, no meio de tantos caprichos, ganância, vaidade, entretenimento, negligência, ficam os direitos dos animais?



Caso desconheças, a Declaração Universal dos Direitos dos Animais diz o seguinte:

Considerando que todo o animal possui direitos,

Considerando que o desconhecimento e o desprezo destes direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza,

Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à existência das outras espécies animais constitui o fundamento da coexistência das outras espécies no mundo,

Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o perigo de continuar a perpetrar outros.

Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante,

Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais,

PROCLAMA-SE O SEGUINTE:

Art. 1 – Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.

 

Os animais já existiam muito antes de nós existirmos. Nós, seres humanos, é que começamos a invadir o seu território.

Pergunto-me, porque é que não nos limitamos a viver em harmonia com os animais?

Porque é que não os deixamos viver livremente as suas vidas?

Se conseguirmos ver a realidade dos nossos dias, iremos perceber o seguinte:

  • nós somos a única espécie que mata por prazer (caça);
  • nós somos os únicos que matamos os animais só para teremos um casaco, calças, carteiras de pele;
  • nós somos os únicos que testamos químicos em animais;
  • logo, somos os únicos que infligimos sofrimento aos animais;

Nenhuma outra espécie à face da Terra comete as barbaridades que o homem pratica.

Chamamos “selvagens” aos animais?

Como estamos enganados!

Selvagem é o próprio homem, não os animais! Estes não nos andam a matar em grandes quantidades como nós fazemos com eles.

Infelizmente, o homem ganancioso (que só pensa em lucrar) juntamente com a população dos países desenvolvidos (consumidores) estão a eliminar da Terra imensas espécies. Tudo isto, devido ao consumismo desenfreado.

Será mesmo necessário matar-se tantos animais só por uma questão de vaidade? De moda? De dinheiro?

NÃO É JUSTO, o que estamos a fazer com os animais do nosso mundo!

Mais injusto, é escrevermos uma “Declaração Universal dos Direitos dos Animais”, e não a cumprirmos. Realmente, somos uma espécie demasiado destruidora.

Pergunto-me, como será viver num mundo sem animais?

 

 

Art. 2

1. Todo o animal tem o direito a ser respeitado.

 

Os animais respeitam-nos, protegem-nos e amam-nos há imenso tempo! Nós deveríamos fazer o mesmo em relação a eles.

Se olharmos para o passado, há muitos, muitos anos, nós começamos a domesticar os animais. Eles contribuíram para nos ajudar nas tarefas pesadas e para nos protegerem. Talvez, não o devêssemos ter feito. Na minha opinião, começamos a perder algo essencial em relação a eles, o respeito!

Se nós os começamos a domesticar, não os deveríamos proteger e amar? 

Infelizmente, o dinheiro não deveria de ser mais importante do que vidas!

As vidas dos animais, para muitas pessoas nada valem!

Há algo muito errado com o comportamento dos considerados humanos. Estes desrespeitam, mutilam, matam brutalmente, milhares e milhares de animais em todo o mundo. Porquê?

Esta chacina deveria de parar se queremos continuar a ter animais na Terra.

Sinceramente, dói muito, ao aperceber-me do sofrimento que o homem inflige aos animais. Infelizmente, eles não são respeitados! 

Atenção, o vídeo que se segue contém imagens chocantes!

 

 

2. O homem, como espécie animal, não pode exterminar os outros animais ou explorá-los violando esse direito; tem o dever de pôr os seus conhecimentos ao serviço dos animais.

3. Todo o animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem.

Mas, o homem é a pior espécie à face da Terra!

Será que as pessoas que fazem testes em animais conseguem dormir à noite?

Lamentavelmente, os animais não tiveram a sorte de nascer humanos. Deste modo, estão sujeitos aos maus tratos, à exploração (as outras espécies são consideradas inferiores ao homem. Que ignorância!) e à morte!

Está mais do que provado que os animais são seres sensíveis à dor física e psicológica. Assim como, também possuem inteligência, e vida social.

Sinceramente, revolta-me o facto da maioria das pessoas não entenderem tudo isto. Se entendessem estaríamos todos a lutar para que os direitos dos animais fossem respeitados, e não ignorados.

O homem ganancioso (o que só pensa em lucrar) aproveita-se da ignorância da população, justificando que os animais não possuem consciência. Esta é somente uma desculpa esfarrapada, para que possam continuar a lucrar.

Francamente, é inaceitável o homem julgar-se no direito de poder explorar, matar tantos animais.

Só para que tenhas uma ideia, diariamente milhões de animais morrem, em prol da ganância desenfreada do ser humano. Triste realidade!

No meu entender, a maior parte da humanidade nega o direito à liberdade, ao respeito, ao não-sofrimento, e à vida de muitos animais.

Acredito que se os direitos dos animais fossem postos em prática, ao invés de os explorarmos, medidas seriam tomadas, e muitas vidas poupadas.

 

Se todos os animais tivessem o “direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem”, estariam a viver felizes, e em harmonia connosco. Mas, a realidade é outra!

Imensos animais do nosso planeta, não têm a atenção devida, muito menos, cuidados ou proteção por parte de ninguém. Eles são desprezados, maltratados, agredidos, isolados, mal alimentados, e mortos.

Dos animais, o homem tem apenas uma ideia em mente, aproveitarem-se deles, para fazerem fortunas.

Pergunto-me, quando será que o ser humano irá ganhar consciência de que tem de parar de agir violentamente?

O vídeo abaixo pode ferir suscetibilidades.

 

Art. 3

1. Nenhum animal será submetido nem a maus tratos nem a atos cruéis.

Consegues imaginar um mundo onde os animais seriam totalmente livres?

Não? Sim?

Eu já imaginei! Seria muito belo, e os animais iriam agradecer-nos por os deixarmos viver em paz.

Sinceramente, todos os animais do mundo deveriam de ser livres. Todos!

Mas, infelizmente não passa da minha imaginação… O homem continua a comportar-se de forma cruel. A explorar ao máximo seres indefesos… O que me deixa profundamente revoltada!

Indiferente aos sentimentos do outro ser, o homem mata simplesmente por prazer!

São demasiado egoístas! Julgam-se superiores a todas as outras espécies, é muito triste!

 

2. Se for necessário matar um animal, ele deve de ser morto instantaneamente, sem dor e de modo a não lhe provocar angústia.

Pergunto-me, se este direito à dignidade existe, porque é que o homem faz exatamente o contrário? Provocando angústia, dor, demasiado sofrimento aos animais?

Atenção, as imagens que se seguem são demasiado chocantes!

O vídeo que se segue mostra-nos uma realidade desumana. Onde se vê que os animais sofrem imenso. Isto, antes de morrerem.

As ações atrozes do homem confirmam-nos que ele é um ser demasiado violento. Sinceramente, deveria de existir uma pena severa para as pessoas que cometem tamanhas atrocidades nos animais.

Art. 4

1. Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático e tem o direito de se reproduzir.

Assim deveria de ser… Mas, na realidade as coisas são bem diferentes!

O homem mantém os animais longe do seu habitat natural. Muitos são presos, em locais demasiado minúsculos…

 

2. Toda a privação de liberdade, mesmo que tenha fins educativos, é contrária a este direito.

Os animais gritam, SOCORRO!

Porque anseiam a liberdade!

E o que é que nós fazemos?

Nada! Absolutamente nada!

Deveríamos era de agir, e libertá-los de uma vez por todas!

Sinceramente, somos uma espécie tão egoísta e cruel, para com as outras espécies.

Se nos colocássemos no lugar deles, de certeza que iríamos odiar sentirmo-nos presos, explorados, maltratados, e mortos…

 

Imagina o quão terrível é para uma ave, saber que tem asas e espaço suficiente para voar livremente, e não poder fazê-lo. Isto, porque alguém decidiu prendê-la em uma gaiola.

É triste, não é?

Acredito que tu não gostavas que te privassem da tua liberdade…

Agora, observa uma baleia ou um golfinho presos em um aquário. Consegues colocar-te no lugar deles?

Eles sofrem! Eles sabem que existe um oceano enorme onde poderiam nadar livremente, mas o homem decidiu aprisioná-los.

Observar os animais enjaulados nos circos, nos zoológicos, ou em outro local qualquer, é demasiado desumano! Estes locais só têm um objetivo em mente, explorar os animais, atrair pessoas, e lucrar.

Sinceramente, o homem considera-se racional, mas não o é! Existem animais que conseguem ser muito mais humanos, muito mais inteligentes, muito mais racionais, do que os próprios seres humanos.

Um ser humano deveria de entender que as vidas valem muito mais do que o dinheiro.

Peço-te, sê verdadeiramente humano. Não contribuas com o teu dinheiro para o circo, zoológicos, e afins.

Sabes porque te peço isto?

Porque quando estás a comprar um bilhete, estás também a dar continuidade aos maus tratos dos animais, a contribuir para o seu sofrimento.

Se todas as pessoas deixassem de ir a estes locais, eles seriam encerrados, e os animais libertados. Eles devem ser livres, e não aprisionados.

Art. 5

1. Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie.

2. Toda a modificação deste ritmo ou destas condições que forem impostas pelo homem com fins mercantis é contrária a este direito.

Um amigo não se compra, adopta-se!

Para que seja do teu conhecimento, o tráfico de animais silvestres é o terceiro maior comércio ilegal do mundo. Sendo um dos mais lucrativos, a seguir ao tráfico de drogas e armas.

Por exemplo, o Brasil é um dos principais alvos dos traficantes. Por causa da grande diversidade de peixes, aves, insetos, mamíferos, répteis, anfíbios, e outros.

Os animais  são retirados do seu habitat natural. Depois, são levados até aos colecionadores de aves; ou para comércio, ou para fins científicos. Muitos dos animais chegam mortos ao seu destino final. Devido às péssimas condições de transporte.

Para que estes animais cheguem a outros países, empresas aéreas são subornadas de forma a aceitarem este tipo de carga ilegal.

Realmente, o dinheiro movimenta tudo!

Lamento é que não movimente a consciência, e o respeito!

Quem me dera que os direitos dos animais fossem postos em prática. Nada disto aconteceria!

 

Art. 6

1. Todo o animal que o homem escolheu para seu companheiro tem direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural.

2. O abandono de um animal é um ato cruel e degradante.

 

Eu também tenho sentimentos. Por favor, não me abandones!

Sinceramente custa-me a entender as pessoas que abandonam os animais, como se de um objeto descartável  se tratasse.

Terão estas pessoas uma pedra no lugar do coração?

Que não conseguem imaginar que o animal abandonado irá sentir-se desorientado, faminto, sedento, com frio, ou calor, e que irá sofrer imenso…

Será que mais tarde se sentem arrependidas?

Talvez não!

Saber-se educar é fundamental, para que algo mude na sociedade. Deste modo, evita-se o abandono dos animais. Para que tal aconteça deve começar-se pelas crianças, elas serão os futuros adultos. Por isso, devem aprender desde pequenas, que assim como nós, os animais sentem fome, sede, frio, calor, tristeza, dor, alegria, e amor. Quando entenderem este facto, irão crescer a respeitar os animais.

Os adultos que queiram adotar um animal devem ser responsáveis. Devem ter consciência que esse animal irá viver imensos anos; que precisa de ir ao veterinário quando ficar doente; que irá precisar de comida, amor, atenção, e brincadeiras.

Lembra-te, um animal é um membro da família. Ele deve ser protegido, e respeitado até ao fim da sua vida.

Infelizmente, na atualidade, a um ritmo alarmante, animais domésticos são abandonados sem dó nem piedade. Alguns são recolhidos, e vão parar a um canil. Mas, se não forem adotados a tempo, os animais são abatidos. Isto acontece, porque estes locais não têm condições para manter tantos animais.

Se eventualmente te cruzares com algum animal abandonado, não o ignores. Ajuda-o, se puderes! Como ser humano que és, podes fazer a diferença.

Sê consciente, adota um animal de um canil.

Não o compres numa loja. Porque um amigo não tem preço!

 

 

Art. 7 – Todo o animal de trabalho tem direito a uma limitação razoável de duração e de intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.

Art. 8

1. A experimentação animal que implique sofrimento físico ou psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer que seja a forma de experimentação.

2. As técnicas de substituição devem de ser utilizadas e desenvolvidas.

 

Se na atualidade existe tecnologia, e alternativas aos testes em animais, pergunto-me, porque é que continuam a usar animais em testes de laboratório?

Não consigo compreender!

Infelizmente, o homem continua a utilizar os animais como se fossem meros objetos inanimados. Quanta irracionalidade!

Se o ser humano se conseguisse colocar no lugar de um animal de teste, como se sentiria?

Consegues imaginar seres retirado à força da tua família?

Depois seres colocado numa caixa ou em outro local aprisionado?

De seguida, seres perfurado, vezes, e vezes sem conta?

Ou, seres injetado com vírus de doenças?

Como te sentirias, se tivesses as tuas pernas presas durante horas, e horas, sem te conseguires mexer?

Agora, imagina colocarem-te clipes nos olhos para os manterem abertos?

Seria horrível, e sofrerias imenso, não achas?

Pois é!

Tudo o que te pedi para imaginares acontece ao animais que servem de testes em laboratórios. Por muito que imaginemos, não chegamos verdadeiramente a sentir o sofrimento pelo qual os animais passam.

O homem é demasiado cruel!

Por favor, sê consciente!

Quando comprares produtos de limpeza, de higiene, certifica-te que essa marca não faz testes em animais. Estes agradecem-te!

Revoltante!

Injusto!

 

Art. 9 – Quando o animal é criado para alimentação, ele deve de ser alimentado, alojado, transportado e morto sem que disso resulte para ele nem ansiedade nem dor.

Mais um artigo que não é cumprido!

A maior parte das sociedades alimentam-se com a carne dos animais. Mas o problema está em alguns matadouros. Onde os animais são tratados de forma desumana, causando-lhes imenso sofrimento. As mortes são dolorosas e lentas.

Porque é que o homem é tão severo?

Porque é que sente prazer em causar tanta dor a um animal?

Mais palavras, para quê?

Vê por ti mesmo (a)!

 

 

Art. 10

1. Nenhum animal deve de ser explorado para divertimento do homem.

2. As exibições de animais e os espetáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal.

 

Infelizmente, esta é a dura realidade!

Os circos, os zoológicos, continuam abertos ao público…


Porque é que ignoramos o sofrimento dos animais?

Somos muito egoístas. Só pensamos no nosso prazer, e nada mais!

Já alguma vez pensaste como é que os animais chegam até aos circos ou aos zoológicos?

Ou, porque é que fazem tudo o que lhes mandam num espétaculo?

Os animais dos circos são domesticados à força. Eles são agredidos, mal alimentados e privados de água até à exaustão.

Sabes porquê?

Através da privação os pobres dos animais são obrigados a obedecer ao homem diabólico.

A subjugação dos animais consiste em serem dominados pelo fogo, pelos chicotes ou bastões pontiagudos. Assim como, por choques. Para que desta forma os animais não se esqueçam da dor que sentiram, e tenham medo do seu treinador. Acabando por fazer o que ele lhes ordena.

Por exemplo, as patas dianteiras dos ursos são queimadas para os forçar a ficar em duas patas. É demasiado cruel!

Os animais vivem aterrorizados. Quando não obedecem às ordens, eles são castigados, e muitas das vezes violentamente. Alguns ficam sem as suas garras, elas são-lhes extraídas ou serradas. A outros, arrancam-se-lhes os dentes, só para que possam ser fotografados junto a crianças.

A maioria dos seres humanos, são demasiado ignorantes, e adoram este tipo de entretenimento. Quando deveriam era de ganhar consciência, e deixar de frequentar estes sítios horrorosos!

Por favor, vejam a dura realidade dos animais por detrás das “cortinas”. Sejam conscientes, e não gastem o vosso dinheiro nestes locais. Se o fizerem, estão a dar continuidade a todos este sofrimento.

Os circos desrespeitam os direitos dos animais.

Consegues imaginar o cansaço, o sofrimento, o stress que sentem os animais?

Para que os animais cheguem até aos locais onde vão ser explorados, o homem obriga-o a viajar milhares de quilómetros, em jaulas demasiado pequenas, e muito apertadas. Assim como, os animais são obrigados a suportar as mudanças climáticas, estas muito diferentes das do seu habitat natural. Imagina, por exemplo, um urso polar num zoológico no Brasil, ele sofre imenso com o calor.

Todos os animais dos circos, zoológicos, e afins, sofrem de stress. Devido à privação da liberdade.

O comportamento dos animais aprisionados sofre uma grande mudança. Por exemplo, eles andam de um lado para o outro junto às grades, ou abanam constantemente a cabeça. Outros costumam auto mutilar-se, acabando por morder as próprias patas. É um cenário terrível de se imaginar!

Acredito que se os seres humanos fossem postos em cativeiro, iriam sentir, e fazer algo semelhante. Pois o stress origina desespero.

É lamentável, o homem manter os belos animais do nosso maravilhoso planeta em cativeiro. Tudo isto, com o único objetivo de ganhar milhões, à custa do sofrimento dos animais. Algo está muito errado no mundo!

Sinceramente, eu sofro imenso com esta realidade cruel. Sofro ainda mais, de saber que pouco se faz para combater esta barbaridade.

Os animais devem ser é LIVRES! Repito, LIVRES!

Por isso, peço-te, não visites zoológicos, circos e outros locais onde exploram os animais de forma desumana. Eles agradecem-te!

Art. 11 – Todo o ato que implique a morte de um animal sem necessidade é um biocídio, isto é um crime contra a vida.

Se é um crime contra a vida, porque é que as pessoas que matam animais desnecessariamente não são presas?

É o caso dos cientistas, que matam milhões de animais em nome da ciência.

Sinceramente, continuo a afirmar, algo está errado no mundo.

Art. 12

1. Todo o ato que implique a morte de um grande número de animais selvagens é um genocídio, isto é, um crime contra a espécie.

Palavras, para quê!?

O homem comete genocídios, e não é preso!

2. A poluição e a destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio.

Logo, todos nós contribuímos para a extinção das espécies, e no meu entender, a passos largos para a nossa!

Art. 13

1. O animal morto deve de ser tratado com respeito.

Que a Índia sirva de exemplo para a humanidade!

2. As cenas de violência de que os animais são vítimas devem de ser interditas no cinema e na televisão, salvo se elas tiverem por fim demonstrar um atentado aos direitos do animal.

Na minha opinião, os meios de comunicação social deveriam era de passar mais notícias sobre os maus tratos aos animais; da exploração a que estão sujeitos pela mão do homem; do desrespeito perante os seus direitos. Acredito que desta forma, as pessoas ficariam informadas da verdadeira realidade que se passa no mundo. Talvez começassem a agir mais, em defesa dos animais!

Infelizmente, para os meios de comunicação social não lhes interessa passar este tipo de notícias. Porque as pessoas deixariam de consumir casacos, malas, carteiras, cintos de pele. Quiçá, as pessoas até deixassem de comer carne. Se vissem as atrocidades que se cometem nos matadouros. Deixariam de ir a circos, a zoológicos, e afins. Mas, tudo isto, não agrada ao sistema económico. O que eles pretendem é lucrar, e não perder os seus consumidores… E, quem são estes?

Somos Nós!

Portanto, está nas nossas mãos mudar o destino dos animais.

Pergunto-me,  até quando iremos dar mais importância a bens materiais, à beleza, à vaidade, do que à vida animal?

Repito, como será viver num mundo sem animais?

Art. 14

1. Os organismos de proteção e de salvaguarda dos animais devem estar presentados a nível governamental.

2. Os direitos do animal devem ser defendidos pela lei como os direitos do homem.

A Declaração Universal dos Direitos dos Animais foi proclamada pela UNESCO em sessão realizada em Bruxelas, Bélgica, em 27 de Janeiro de 1978.

As pessoas que criaram a declaração dos direitos dos animais, de certeza que nem sequer imaginaram que não iria ser respeitada.

Espero que no futuro, não muito longínquo, a Declaração Universal dos Direitos dos Animais seja colocada em prática, e respeitada na íntegra!

Os maravilhosos animais do nosso planeta, agradecem!

“O dia em que o homem conhecer o íntimo dos animais, todo o crime realizado contra um animal, será um crime contra a humanidade.” Leonardo Da Vinci

Por favor, sejamos conscientes!

Temos de parar de exterminar o mundo animal! 

Temos de parar de agir como parasitas!

3.Todo o animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem.

7 comentários

nokitas · 23 de Novembro de 2013 às 11:41

Pura verdade, Roberto!! (:

Roberto · 22 de Novembro de 2013 às 22:02

Somos onívoros mas podemos viver tranquilamente sem comer carne e sem quaisquer tipos de produtos ou entretenimento de origem animal.

E se dá para evitar dor e sofrimento de outros penso que vale a pena viver assim.

Henrique ZZZZ · 30 de Setembro de 2013 às 20:41

Veganos dramaticos. Aposto que cortaram os pulsos preparandos as edicoes pao com ovo desses videos.
Somos animais onivoros, temos dentes preparados para carnes. Coincidencia? rsrs

Mikah · 5 de Julho de 2012 às 1:38

Aplausos a este blog e ao colega ”Envergonhado Humano”,concordo com os comentários acima, e de fato me sinto envergonhado também.Como podem cometer tal ato de violência contra os animais e nem sentirem remorso? Como podem ferir seres tão incríveis a ponto de destruir sua carne e espirito? Eu realmente não entendo como existem pessoas assim..realmente não entendo! ”Os verdadeiros demônios não estão mais no inferno,eles estão aqui e agora,disfarçados sobre regras e leis, em uma hierarquia destrutiva que engloba a si e a todos, trazendo nada mais que medo e crueldade, e em tempos como estes, devemos nos unir e impedir que esta fúria dominante destrua vidas e sonhos de um planeta melhor, pois ele não é só nosso, e sim de todas as formas maravilhosas de vidas que aqui residem.” Vamos lutar contra a crueldade contra os animais e a terra!Para não termos mais gerações envergonhadas..

Envegonhado Humano · 18 de Abril de 2012 às 15:51

RAÇA HUMANA, definição: espécie predadora neste planeta infestado aos bilhões que individualmente faz ou permite fazer barbáries contra organismos semelhantes (igualmente multicelulares com nervos e sensibilidade, sangue e calor interno, olhos que sentem medo, dor, tristeza, fome e *ver abaixo), utilizando a faculdade de inteligência injusta e mal concedida apenas a estes, pelo egoísmo de seus testes laboratoriais em busca de sobre-vivencia além do prazo natural comum biológico, pela busca de conforto ambiental relativamente excessivo, pela destruição dos espaços disponíveis e outras indecências invasoras vergonhosas. Pouca ou nenhuma ligação têm com as co-habitantes e demais espécies igualmente criadas por Quem tudo criou, passam por cima, queimam, batem, esfolam… sangue frio do descaso derramando sangue dos subjugados , estes também de células globulares magnificamente criadas para se protegerem tornam-se indefesos diante do avanço da peculiar egocêntrica humana razão ou de seu relez sentimento de repulsa ou de qualquer outro aspecto de sua NATUREZA FRACA, EXCLUSIVISTA, REPULSIVA. * Os animais devem elevar seus olhos para o céu e perguntar porquê vir à Terra servir de bolo material a esta repulsiva selvageria dominante, perguntado ao Criador se não haveria chegado o tempo de uma oposição mais que justa que os ensine? Envergonhado

Midiã de Menezes Gomes · 17 de Dezembro de 2010 às 17:03

Precisamos amar mais o planeta e a vida!!
Choro muito por uma causa grande onde tem poucas pessoas com os olhos cheios de lágrimas tambem !

Laís Prado · 27 de Abril de 2010 às 19:49

PARABÉNS..penso igual a vocÊ…e fico revoltada com isso tb..
o que mi deixa mais triste ainda
..eh q as pessoas fazem o video..fazem as fotos..e nenhuma delas leva para as autoridades…
osssoooo hein.
mas parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Animais do nosso mundo

Estamos na Era do Holocausto Animal, cabe-te a ti decidir mudar!

Visualiza este vídeo e passa a quem conheças.  Juntos podemos fazer a diferença! Quem conseguir mudar os seus hábitos, não estará a contribuir para tal crueldade!

Animais do nosso mundo

Estamos a transformar os belos elefantes em assassinos de seres humanos, lê e descobre porquê!

Se o homem entendesse quantas espécies se extinguiram e quantas estão em vias de extinção, devido à sua irracionalidade, talvez começasse a olhar para os animais com outro olhar. Um olhar profundo, interrogador, não para Ler mais…

Animais do nosso mundo

Crueldade infligida aos tubarões! Basta!

Antes de abordar o tema principal, quero que saibas que os tubarões não são “assassinos sanguinários”, é um mito! “Não mais que doze pessoas por ano são mortas por tubarões pelo mundo. De fato, é Ler mais…